O Pouso das Juritis

Esta jabuticabeira é, com certeza, a rainha do jardim.
Além da sombra, das deliciosas jabuticabas, é a pousada diária de um bando de juritis e muitas outras aves, servindo de inspiração para um poema.



O Pouso das Juritis

No meu jardim, alterosa, sobranceira,
É soberana uma árvore frondosa,
Altiva e verdejante jabuticabeira,
Espalha sombra, fértil, generosa.

Quando cai a tarde, serve de morada
A um bando animado de aves pequenas.
Vêm me alegrar, pousar na ramada
Juritis aos montes, muitas, às dezenas!

Se no meu no futuro a solidão bater,
Se o show do poente não puder mais ver,
Terei na memória essas juritis...

Vou lembrar os voos, toda a passarada,
As doces tardinhas, época dourada,
Desta minha vida, a fase mais feliz!

- Oriza Martins
outubro/2013

by Soninha
oriza.net Portal

Um comentário:

  1. Simplesmente maravilhoso o teu soneto, querida.

    Me fez recordar o caso do meu ex inquilino, que ficou devendo uma quantia enorme de aluguel e fui até a casa dos fiadores, seus tios para ver como fariamos o acerto. Lá chegando, a tia me convidou para ir até o quintal, ver uma goiabeira que fazia divisa com o quintal da vizinha e lá, muitos, muitos pássaros habitavam. Conclusão, além de eu não ter tido coragem de cobrar os aluguéis do sobrinho, ainda fiz uma música em homenagem a esse cenário paradisíaco:

    O QUINTAL DA TEREZA

    O quintal da Tereza tem cenário
    Nos galhos de goiabeira, ficassim "assim" de passarinhos
    Sabia Laranjeira, Maritaca e Beija-Flor,
    Sanhaços e Bem-te-Vis convivem com muito amor...

    etc.. etc...

    Vou achar a letra e depois te mando.

    Lindo isso tudo, Oriza...

    Saudade de ti

    ResponderExcluir

Google+ Seguidores do blog